Etanol e combate à erosão impulsionarão calcário paulista

01 de abril 2021

Correção da acidez do solo aumenta produtividade no campo

Foto: Divulgação

A correção de acidez do solo no agronegócio paulista se mostra importante. A perspectiva de maior consumo de etanol pela frota de veículos gera otimismo na indústria de calcário do estado.

A avaliação foi feita pelo presidente do Sindical, João Bellato Júnior, no programa “Bem da Terra”, do canal Terra Viva. A entrevista foi concedida no dia 30 de março.

Bellato ainda chamou a atenção para a necessidade de recuperação das áreas cultiváveis no estado atingidas pela erosão. A estimativa é que 20% do espaço que poderia ser utilizado pelo agronegócio estejam comprometidos pela ocorrência desse tipo de desgaste.

Em números, o Sindical estima alta de 10% no consumo de calcário no estado, na comparação 2020/2021. Grande parte do avanço irá para as áreas com cana-de-açúcar.

Para Bellato, o índice é puxado pela falta de correção da acidez do solo em períodos anteriores. Sem essa medida, a produtividade e a rentabilidade no campo ficam comprometidas.

Assista à entrevista do presidente do Sindical – clique aqui.

Voltar