Da irrigação às chuvas, os cuidados com a água na agricultura

28 de fevereiro 2020

Água tem influência direta sobre a produtividade agrícola

Foto: Divulgação

A água tem influência direta sobre a produtividade agrícola. Os recursos hídricos, seja por meio da irrigação ou das chuvas, e o manejo do solo precisam estar ajustados.

Por isso, separamos três materiais sobre o tema. Apresentação técnica durante o Encontro Nacional dos Produtores de Calcário Agrícola (Enacal) sinaliza que o acompanhamento das informações é importante. Nesse sentido, avaliação da Somar Meteorologia é que as chuvas devem atrasar no Sudeste, este ano.

Confira ainda o estudo do Instituto Agronômico, do governo paulista, quanto à irrigação na cana.

. Os benefícios da irrigação na cana-de-açúcar

O Instituto Agronômico (IAC), da Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo, avalia que produtividade agrícola e a sustentabilidade são componentes que precisam estar alinhados. O fato se mostra ainda mais importante no caso da cana-de-açúcar, que é a cultura que apresenta maior área irrigada no Brasil.

Regina Célia de Matos Pires, pesquisadora do IAC, declara diz que práticas corretas ampliam a longevidade do canavial, além do ganho na produtividade. Porém, ela aponta que o agricultor precisa fazer um planejamento quanto ao uso do recurso.

Acompanhe a fala de Regina Célia em artigo no site do IAC – clique aqui.

. “É 50% clima, e 50% manejo de solo”

Especialista da Embrapa Solos, Pedro de Freitas participou do Enacal. Sua fala envolveu a importância da construção do perfil do solo para o agronegócio brasileiro.

Ele comentou sobre as mudanças climáticas na colheita. Para Freitas, os resultados apontam uma divisão, em duas partes iguais, das influências do: a) manejo de solo que o agricultor adotará; e b) ação do clima sobre as culturas escolhidas.

Confira o vídeo com a fala de Freitas – clique aqui.

. E como ficas as chuvas nos próximos meses?

A empresa Somar Meteorologia avalia que as análises de longo prazo indicam um segundo semestre com resfriamento das águas no oceano Pacífico, gerando a famosa La Niña. O fenômeno deve influenciar a distribuição de chuvas na safra 2020/2021, com atraso nas precipitações no Sudeste e Centro-Oeste do Brasil.

Assista ao vídeo.

Voltar