Receita da indústria de máquinas cresce 10,6% no bimestre

28 de março 2019

Agrishow acontece de 29 de abril a 3 de maio

Foto: Divulgação

Crescimento cauteloso, à espera das reformas estruturais do país. Assim a indústria de máquinas e equipamentos na região está vendo o cenário de negócios no Brasil, a partir dos dados do primeiro bimestre, divulgados neste dia 26 de março.

Fevereiro de 2019 apresentou crescimento de 23,8% na receita líquida total do setor, na comparação mensal com janeiro último, número já esperado. A alta na comparação bimestral foi de 10,6% O aumento das vendas para o mercado interno, que chegou a 63,2%, impulsionou o resultado.

A divulgação ocorreu durante entrevista realizada em São Paulo e acompanhada na sede de Piracicaba da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (ABIMAQ). O avanço ocorreu por conta de setores como o de máquinas para agricultura, que serão um dos destaques da Agrishow, feira que começa no próximo dia 29 de abril.

“As altas ocorrem porque nosso parque industrial está defasado. A compra ocorre somente quando a máquina não apresenta mais possibilidade de uso”, avalia Erfides Bortolazzo Soares, diretor nacional da ABIMAQ e empresário na região de Piracicaba.

Presidente do Conselho de Administração da ABIMAQ, João Carlos Marchesan revelou que os investidores aguardam os próximos passos das reformas estruturais – como a da Previdência.

Bortolazzo avalia que as taxas de juros também precisam recuar. “O cenário para quem investe em produção tem que ser melhor do que deixar o dinheiro aplicado no banco”, afirma.

No bimestre, a receita líquida do setor cresceu 10,6%. As vendas de máquinas e equipamentos em fevereiro de 2019 seguiram o comportamento sazonal, que é de alta.

A ABIMAQ avalia que, nos próximos meses, a receita mantenha-se acima do resultado de 2018, mas provavelmente com taxas menores que a atual.

No mercado externo, a recessão na Argentina afetou o Brasil. O resultado do 1º bimestre de 2019 foi puxado pelas importações realizadas por setores como a indústria de bens de capital, infraestrutura e indústria de base, agricultura e petróleo.

A retomada do emprego está ocorrendo nas associadas da ABIMAQ. No bimestre inicial do ano, seis mil trabalhadores foram contratados, apontou o estudo.

Agrishow

A entrevista também serviu para a apresentação da Agrishow, que chegará a sua 26ª edição este ano. De 29 de abril a 3 de maio, cerca de 800 marcas integram a feira, uma das maiores em tecnologia agrícola. São esperados 150 mil visitantes em Ribeirão Preto (SP).

A edição desse ano trará um inédito espaço para fertilizantes, adubos e sementes. Porém, a diversificação do agronegócio está movimentando até setores inicialmente distantes, como o de máquinas para construção civil, forte na região de Piracicaba.

“A movimentação dos produtos colhidos gera essa mudança. Uma pá-carregadeira já é vista nas fazendas. Nossa região ganhou com essa prática”, conta Marchesan.

Voltar