Governo paulista ouve Sindical sobre incentivo ao uso de calcário

24 de agosto 2018

Reunião aconteceu na sede da Secretaria da Agricultura

Foto: Divulgação

Ampliar o consumo de calcário no agronegócio paulista representará ganhos para a economia do Estado e para os consumidores. A maior produtividade será um dos resultados dessa ampliação, que viria a partir de medidas como políticas públicas de financiamento do insumo agrícola e maior divulgação técnica da prática de calagem.

A proposta foi levada pelo vice-presidente do Sindicato das Indústrias de Calcário e Derivados para Uso Agrícola do Estado de São Paulo (Sindical), Fábio Vitti, ao secretário de estado de Energia e Mineração, José Jaime Sznelwar, e ao secretário executivo de Agricultura e Abastecimento, Fernando Aluizio Penteado, durante reunião no último dia 14 de agosto.

O encontro, na sede da Secretaria da Agricultura em São Paulo, teve como objetivo apontar os gargalos que fazem com que o consumo paulista esteja abaixo do necessário. O agronegócio paulista aplica anualmente 4,5 milhões de toneladas de calcário. A estimativa é que o consumo poderia triplicar, baixando os custos de produção e ampliando a oferta de alimentos, além de melhorar a rentabilidade para 345 mil agricultores paulistas.

Assessores das duas secretarias participaram do encontro. Hoje, a maior parte do calcário vai para culturas de cana-de-açúcar e laranja. Há possibilidade de expansão nessas culturas, além de pastagens e grãos.

Informação técnica

Vitti destacou que há questões estruturais envolvidas, como o custo do frete para entrega nas fazendas. Porém, segundo ele, "há pouca informação técnica sobre os benefícios de um solo corrigido".

Presente ao encontro, o especialista em mineração Erasto Boretti disse que as jazidas paulistas suportam ampliação no consumo. "A indústria paulista de calcário está trabalhando abaixo de sua capacidade", citou Vitti.

Planos de incremento à calagem já realizados foram apresentados pelo Sindical como forma de ampliar o debate. Vitti destacou a necessidade de envolvimento de técnicos, como os ligados à CATI.

José Jaime Sznelwar afirmou que o incremento criaria um círculo virtuoso. A ação pode envolver as linhas de financiamento existentes no governo paulista, fato confirmado por Fernando Penteado. Parte dos recursos não é utilizada por falta de projeto, declarou o secretário executivo de Agricultura.

"Estamos comprometidos no sentido de adotar medidas mais rápidas, como divulgar linhas de crédito existentes, ao mesmo tempo em que analisamos novas ações", disse Vitti. Uma aproximação com as cooperativas que reúnem pequenos produtores será avaliada, inclusive para difusão da análise de solo - que determina a quantidade de insumo necessária por área.

A prevenção e o combate à erosão devem reforçar o apelo ecológico da calagem. Um dos exemplos citados é o programa Microbacias, que envolve recursos do Banco Mundial e que está em sua terceira versão.

Voltar