Senai Limeira sedia maior torneio mundial de educação profissional; Sindijoias apoia

13 de maro 2013

Jonathan Lima Sanches e Renata da Silva Santos

Foto: Divulgação

A Escola Senai “Luiz Varga”, em Limeira, sediou a etapa nacional de uma das modalidades da 42ª edição do Worldskills, considerado o maior torneio de educação profissional do mundo. O Sindijoias (Sindicato da Indústria de Joalheria, Ourivesaria, Bijuteria e Lapidação de Gemas do Estado de São Paulo) apoiou a iniciativa, por meio de suas diretorias estadual e regional de Limeira. A modalidade escolhida foi joalheria, em razão da tradição do município neste segmento.

Renata da Silva Santos, do Senai-SP, venceu a disputa e estará na Worldskills. Ela superou Jonathan Lima Sanches, do Senai-RJ. Renata e Jonathan haviam sido escolhidos entre os cinco projetos nacionais de joalheria. Os dois melhores desses cinco realizaram uma segunda avaliação nas dependências da Escola “Luiz Varga”, na semana passada. Itens como solda e acabamento foram avaliados.

O encerramento da segunda avaliação foi acompanhado pelo presidente estadual do Sindijoias, Aliomar Nogueira Teixeira, e do vice-presidente estadual regional de Limeira, Dionísio Gava Júnior. O diretor da “Luiz Varga”, Mário Eduardo Casão, também participou. O anúncio dos vencedores em 24 categorias ocorreu na segunda quinzena de fevereiro.

O Senai-SP levará 20 alunos para o Worldskills, que ocorre em julho em Leipzig, Alemanha. Os estudantes paulistas competirão em 17 modalidades da indústria e representam mais da metade da delegação brasileira. O Worldskills reunirá 900 competidores de mais de 50 países.

Por meio de nota, Paulo Skaf, presidente da Fiesp e do Senai-SP, disse que o resultado reflete o comprometimento dos docentes paulistas com a qualidade de ensino. Em 2012, em Londres, a pontuação da delegação brasileira só foi superada pela Coreia do Sul.

Aliomar considera importante esse tipo de iniciativa. “A tecnologia está em constante mudança e exige de todos uma postura arrojada”, afirmou. Já Dionísio disse que a proposta envolve um dos objetivos do Sindijoias Limeira, que é auxiliar as empresas a se tornarem mais competitivas por meio da gestão dos negócios.

Os trabalhos em Limeira foram acompanhados por técnicos experientes na área. Também chamou a atenção a presença de Rodrigo Ferreira da Silva, de 22 anos. No ano passado, ele foi medalha de ouro em Londres no segmento joalheria. Filho de um recepcionista da H. Stern, no Rio de Janeiro, Rodrigo se mudou para São Paulo para seguir estudando na área.

Ao lado de Aliomar, Dionísio e outros empresários, o estudante fez parte da delegação do Sindijoias que em janeiro visitou a Feira de Vicenza, na Itália, uma das maiores exposições mundiais da área de joias.

Voltar