Mudanças na economia pedem mais atenção das empresas ao fluxo de caixa

16 de julho 2013

Influências do cenário brasileiro e mundial serão temas de curso que Abimaq realizará em Piracicaba

Foto: Divulgação

Mudanças em índices como a taxa Selic e a cotação do dólar ampliaram os riscos e as oportunidades de negócios. A instabilidade exige maior atenção das empresas quanto ao fluxo de caixa. Itens como lucratividade e rentabilidade influenciam a sustentabilidade dos negócios. 

A avaliação é do economista e consultor Fábio Tozzini, que já treinou mais de 20 mil executivos em formação de preços, custo, negociação e planejamento. As recentes instabilidades da economia e seus impactos nos negócios serão abordados por Tozzini, que estará em Piracicaba no dia 29 de julho para um curso promovido pela Sede Regional da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq).

Pelo menos 13 índices impactam diretamente o negócio, incluindo câmbio, inflação e taxa de juros. Outros 22 cálculos saem da análise do balanço patrimonial. “Cada cálculo nos fornece uma informação”, afirmou Tozzini, que possui formação em MBA na Fundação Getúlio Vargas (FGV) e especialização em Negócios Internacionais.

O vice-presidente da Sede Regional de Piracicaba, Erfides Bortolazzo Soares, e o diretor regional da Abimaq, Valter Zutin Furlan, acreditam que o curso amplia sua importância diante das instabilidades registradas no mercado.

Pessimista, realista ou otimista

Na estrutura interna das empresas, convivem três cenários. Segundo Tozzini, comumente a área comercial é otimista; os diretores, realistas; e executivos financeiros, pessimistas. “O importante é estabelecer o ponto de equilíbrio”, afirma o consultor.

Os dados financeiros aparecem logo de cara. Porém, a análise econômica merece um olhar especial. “Quando abordamos o financeiro, estamos preocupados com a liquidez. Já no econômico, olhamos também a lucratividade. Esses dois itens têm ligação”, considerou. “Se não tem lucro econômico, em algum momento a liquidez financeira da empresa acabará”.

Eike Batista

Ele cita o recente caso dos negócios do empresário Eike Batista. Ações das empresas de Eike, que valiam até R$ 48,00, caíram para 80 centavos de real quando a questão operacional passou a influenciar mais fortemente os resultados.

A análise dos balanços será discutida de forma prática ao longo das 8 horas do curso. Executivos que já adotam a prática vão se aprimorar, e os iniciantes tomarão contato. “A análise de balanço permite uma tomada de decisão mais segura. Com as informações, os executivos definirão se a empresa será, naquele momento, mais conservadora, moderada ou arrojada”.

Serviço

Curso de Análise de Balanço e Fluxo de Caixa Projetado

Público-alvo: Diretores, gerentes e profissionais das áreas de Administração, Financeira, Contábil, Controladoria e Custos, de empresas associadas ou não à Abimaq.

Data: 29/07/2013, das 9 às 17h.

Local: Centro de Eventos Beira Rio (anexo ao Hotel Beira-Rio), rua Vergueiro, 78, Piracicaba.

Inscrições: telefones (19) 3432-1266 e 3432-2517 ou srpi@abimaq.org.br

Voltar